domingo, 5 de julho de 2015

KOTSCHO: 'O QUE ESTAMOS FAZENDO COM NOSSO PAÍS?'

:
Jornalista Ricardo Kotscho faz um alerta neste domingo, 5, em seu blog no R7, sobre o perigoso grau de intolerância e até ódio que tem dominado os debates na internet; o que chamou de "troca feroz e insana de ofensas e acusações", com discursos panfletários, à esquerda e à direita, se acirrou depois da campanha presidencial e e tornou uma ameça concreta ao grande instrumento de democratização de informações e opiniões proporcionado pela internet; "Com tristeza, noto que quase ninguém quer saber de parar um pouco para pensar no que estamos fazendo com nosso país. Estamos todos virando um bando de donos da verdade, que não admitem nem ouvir o que os outros pensam?", questiona; "Sem respeito à opinião alheia, perdemos todos, perde o país"; leia íntegra
Caros amigos do Balaio,
faz tempo que não temos uma conversa, digamos mais pessoal, sobre os rumos do nosso blog, que completa sete anos em setembro.
Neste trabalho diário de comentar o que está acontecendo no nosso país e no mundo, tanto eu como vocês já passamos por diferentes fases, vivemos muitos altos e baixos, aos trancos, barrancos e solavancos. De vez em quando, é bom dar uma freada de arrumação no burrico para ajeitar as melancias.
Aproveito este domingo cinzento de inverno em São Paulo, no dia mais frio do ano, para fazer um breve balanço, não só do que vejo por aqui, mas também em outros sítios da internet.
Estou cada vez mais assustado com o nível dos debates _ se é que se pode chamar de debates a troca feroz e insana de ofensas e acusações _ neste interminável Fla-Flu, que se acirrou durante a última campanha eleitoral e está chegando a níveis perigosos de intolerância e radicalização.
De tão repetitiva, esta guerra nas redes sociais está se tornando, além de tudo, muito chata, jogando fora o grande instrumento de democratização de informações e opiniões proporcionado pela internet.
Por isso, tenho procurado variar os assuntos nas últimas semanas, saindo um pouco da marcha batida da crise rumo ao brejo, na esperança de acalmar os ânimos e refletir sobre outros fatos da vida real, fora do dia a dia da disputa política. A vida, afinal, não pode ser só isso.
Com tristeza, noto que quase ninguém quer saber de parar um pouco para pensar no que estamos fazendo com nosso país. Estamos todos virando um bando de donos da verdade, que não admitem nem ouvir o que os outros pensam?
Pouco importa o que escrevo aqui _ e tenho a impressão de que muitos só leem o título _, pois cada um se sente no direito de usar a nossa democrática área de comentários para tratar do que bem entende na defesa das suas verdades absolutas.
Depois de tanto tempo de convívio, muitos ainda não se deram conta de que este não é um blog político destinado a jogar mais gasolina na fogueira ou a tentar apagar incêndios. Este é um blog jornalístico, que procura tratar de fatos relevantes ou não, discutir ideias e rumos. Não quero convencer nem converter ninguém a nada.
Nunca fui escravo da audiência nem escrevo para agradar leitores, muito menos a angariar seguidores, mas me dedico com afinco a ser honesto com eles, a procurar as versões mais próximas da realidade factual para que cada um possa formar sua própria opinião. E quando erro, como aconteceu recentemente na questão do aumento dos servidores do Judiciário, vocês são testemunhas disso, procuro me corrigir com a maior brevidade possível.
A vida inteira fui acima de tudo apenas um repórter e assim pretendo terminar minha carreira. Confesso que às vezes me dá um certo desânimo ao constatar que vou ficando cada vez mais isolado nesta minha profissão de fé no ofício de jornalista, sem adjetivos, que antes de tudo deve servir ao público.
Tanto nas velhas como nas novas mídias prolifera cada vez mais o discurso panfletário, à direita e à esquerda, sem compromisso com a sociedade para quem trabalhamos, que tem o sagrado direito de ser bem informada, com liberdade de expressão para todos e respeitando os princípios democráticos. Neste cenário sombrio, que já beira o fascismo, todos correm o risco de perder totalmente o que lhes resta de credibilidade. Cada vez mais gente não acredita no que lê.
Pois é exatamente isto que estamos colocando em risco ao misturar no mesmo balaio jornalismo e propaganda, interesses comerciais e políticos, de indivíduos ou de empresas. Lamento ter que deletar cada vez mais comentários preconceituosos, ofensivos e grosseiros, mas nem penso em fechar a área de comentários, como muitos dos meus colegas blogueiros já fizeram, por não suportarem mais este ambiente contaminado que faz mal à alma e ao estômago.
Afinal, a interação entre autores e receptores de informações, numa permanente troca de experiências de vida e diferentes visões do mundo, é a grande conquista desta verdadeira revolução promovida pelas redes sociais nas comunicações humanas.
Em defesa da internet e da democracia, precisamos ser mais cuidadosos com o que escrevemos para preservar este maravilhoso espaço de liberdades públicas duramente conquistado. Aqui ninguém vai ganhar no grito. Comentários bem humorados serão sempre bem vindos, mas favor não confundir com deboches e brincadeiras cretinas. Não estamos interessados em saber o que um pensa do outro. Para mim, são todos iguais, não importam suas posições políticas.
Sem respeito à opinião alheia, perdemos todos, perde o país.
Vida que segue.
E vamos que vamos.

sábado, 4 de julho de 2015

Do insulto racista ao adesivo sexista: o Brasil fascista nasce diante dos nossos olhos.

Do insulto racista ao adesivo sexista: o Brasil fascista nasce diante dos nossos olhos.

Dois péssimos exemplos que o Brasil deixará para os que olharem para o ano de 2015 daqui há uma década: os comentários racistas contra a jornalista Maju Coutinho e os adesivos sexistas de carros com a presidente Dilma Rousseff.

Na internet pessoas xingam a jornalista por ser negra. Uma chegou a dizer que 'em pleno século 2015' tem negros na tv. Não vou falar do atestado de imbecilidade que a frase já lhe transmite, mas de como as redes sociais também deram voz ao ódio que muitos julgavam não existir em nosso país.


No mesmo dia vi o adesivo horrível com uma montagem da presidente Dilma e um corpo de uma mulher nua e de pernas abertas. Ele foi fixado em alguns carros como 'protesto' contra o aumento no preço de combustíveis.

Isso não é protesto, é baixaria. É irracionalismo puro, machismo barato e crime contra a dignidade não apenas de Dilma, mas de todas as mulheres.

Os dois exemplos mostram o quanto a nossa sociedade está retrocedendo. O ódio está sendo cultivado no Brasil. Amo o meu país, mas sinto uma imensa vergonha dessas pessoas, uma grande tristeza por todo o mal que está sendo potencializado pelas redes sociais e canais de tv.

Hoje se aplaude a redução arbitrária da maioridade penal, o insulto a uma jornalista negra e a uma mulher de setenta anos que preside o Brasil.

O que virá depois?

Como disse Luther King: o que mais me preocupa é o silêncio dos bons. Ou começamos a nos opor a isso ou em pouco tempo seremos reféns, se não do medo, do ódio.

Emerson Luiz

GOLPE CONTRA DILMA ESTÁ PRÓXIMO. PMDB JÁ PROCURA PSDB PARA UM POSSÍVEL GOVERNO MICHEL TEMER


Da Folha de S.Paulo – Coluna Painel
As principais lideranças da oposição e do PMDB discutem abertamente dois caminhos possíveis para deflagrar, já em agosto, movimento para forçar a queda de Dilma Rousseff. De um lado estão os que defendem a cassação da chapa Dilma-Michel Temer no TSE e a convocação de novas eleições em três meses. Do outro, o grupo que defende uma “saída Itamar”, com processo de impeachment contra a presidente. Nesse caso, Temer assumiria um governo de “repactuação nacional”.
Entre os que apostam na saída TSE está a ala do PSDB ligada a Aécio Neves (MG), que acredita que o senador venceria nova eleição graças ao recall de 2014.
Aécio e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que assumiria a Presidência por 90 dias caso a Justiça Eleitoral cassasse Dilma, conversaram várias vezes sobre os cenários da crise nas últimas semanas.
A ala dos que avaliam que a melhor saída institucional seria Temer assumir o governo engloba o PMDB do Senado, ministros de tribunais superiores, juristas e tucanos como o senador José Serra.
Ministros do TSE dizem que o tribunal é majoritariamente favorável à convocação de novas eleições em caso de cassação da chapa. Eles descartam a possibilidade de Aécio, segundo colocado, assumir sem novo pleito.
O ambiente político está sendo preparado. “E, quando se quer fazer algo, qualquer Fiat Elba resolve”, diz um tucano, em referência ao carro que derrubou Fernando Collor.
Parlamentares da base relatam que a derrota na votação do reajuste do Judiciário foi a prova de que Dilma não tem sustentação no Congresso. “O governo acabou”, diz um peemedebista.
A discussão sobre a implantação do parlamentarismo, na volta do recesso, será um ingrediente a mais para desgastar o governo. O fato de o tema ganhar corpo evidencia a tibieza do Planalto, dizem parlamentares.
Senadores petistas que perceberam o recrudescimento da crise relatam, em tom de desânimo, que o crescimento da articulação para depor Dilma passou ao largo da conversa de Lula com as bancadas do partido, na segunda-feira.
NOTA DO BLOG
Integrantes do PMDB já teriam se reunido com membros do alto tucanato para debater um possível governo de repactuação a lá Itamar Franco. Poucas vezes na história os nossos políticos demonstraram tão claramente estarem contra as instituições democráticas e a serviço dos seus financiadores e do próprio umbigo.


terça-feira, 30 de junho de 2015

OS LEITORES DO BLOG AVALIARAM O GOVERNO DE VENTUROSA. Confira o resultado!

Um dos temas recorrentes desse blog é a política. A boa política, voltada para os temas sociais da cidade, do estado e do nosso país. Com o objetivo de melhor promover o sadio debate de ideias, os leitores desse blog foram convidados a avaliar o governo do atual prefeito de Venturosa, o senhor Ernandes Albuquerque (PR).


Lembramos que essa enquete não tem valor científico, tratando-se de uma simples sondagem que abrangeu apenas os leitores desse blog, que votaram de acordo com suas preferências e inclinações. A enquete permitia que o leitor votasse em mais de uma opção ao mesmo tempo, então, em alguns casos, o resultado totalizado não alcançará 100%



O primeiro item foi o da aprovação de governo. Como, de forma geral, os navegantes avaliam a forma de Ernandes gerir o município de Venturosa?




25% Avaliam o governo como ótimo.
34% como bom.
13% dizem que a forma de governo é regular.
11% afirmam que o governo municipal é ruim e 15% dizem que a forma de Ernandes administra é péssima.

Em seguida os internautas opinaram sobre a qualidade dos serviços prestados nas áreas de Educação, Ação Social, Obras e Saúde. Aqui se destaca a forma como os secretários coordenam essas pastas, refletindo no julgamento popular.

A área com mais avaliações positivas foi a de Obras e Saneamento.

31% julgaram os serviços como ótimo. O mesmo número apontou como bom, 18% como regular, 11% como ruim e 14% como péssimo.


Ótimo
  (31%)
Bom
 (31%)
Regular
 (18%)
Ruim
(11%)
Péssimo
14%)

Os serviços em Ação Social alcançaram apenas 5% de ótimo. A maioria aponta como bom (32%) e regular (37%). 18% apontam como ruim e 11% como péssimo.


Ótimo
 (5%)
Bom
(32%)
Regular
(37%)
Ruim
(18%)
´Péssimo
(11%)


Os serviços em Educação foram os que registraram a maior taxa de rejeição entre os internautas.  8% votaram em ótimo, 20% bom, 35% regular e 23% como ruim. 18% afirmaram que a qualidade é péssima.

Ótimo
(8%)
Bom
20%)
Regular
35%)
Ruim
(23%)
Péssimo
(18%)


Os serviços de Saúde foram assim avaliados pelos navegantes:  14% votaram em ótimo, 21% bom, 28% regular e 17% como ruim. O mesmo número, 17%, apontaram como péssima a situação da saúde em Venturosa.


Ótimo
(14%)
Bom
(21%)
Regular
(28%)
Ruim
(17%)
Péssimo
(17%)


Ao promover essa enquete o Blog mais uma vez da provas de sua independência e seriedade. Abriu-se um espaço democrático para que os interessados pudessem expressar sua opinião sobre os serviços que lhes são oferecidos, independente de sua inclinação política ou partidária, afinal, tanto os secretários quanto o prefeito são funcionários do povo e devem ser avaliados por ele diariamente.

Mesmo os números aqui apresentados não tendo validade científica, podem servir para o exercício da auto-crítica, a avaliação a que todos os sábios submetem suas ações.

As enquetes registraram 76 votos (aprovação) e uma oscilação entre 51 e 55 votos (demais).

E você, amigo leitor? Concorda com esses números. Comente!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

JOVEM VENTUROSENSE, EFIGÊNIA FEITOSA, VAI AO SHOW DE CHITÃOZINHO E XORORÓ EM GRANDE ESTILO!

Certas vezes a vida nos mostra que nada é impossível e que alguns sonhos podem se tornar realidade. Foi o que ocorreu com a jovem Efigênia Feitosa, 29, formada em Administração pela Eadcon Units.

O dia começou com uma agradável surpresa. Por meio de uma amiga de sua família foi lhe oferecida a chance de conhecer os ícones de música sertaneja Chitãozinho e Xororó.

A dupla encerrou os festejos juninos da cidade de Arcoverde, o portal do sertão pernambucano, no dia 28. Efigênia descreveu a dupla como pessoas simples e humildes, “nem parece que são artistas”, disse. “Gente educada, simples, foi muito bom” (conhece-los).

Efigênia deixou um recado para Xororó: “Diga para o Júnior vir para as bandas de cá”.

Pedi para que ela deixasse uma mensagem para os leitores desse blog.


“Vivam intensamente cada minuto do seu dia, nada é impossível. Eu estive com Chitãozinho e Xororó”.

Grupo anuncia investimento de R$ 6 bilhões em parque eólico no Agreste de Pernambuco. Os municípios de Paranatama, Caetés, Capoeiras, Pedra, Pesqueira e Venturosa serão beneficiados com geração de energia elétrica limpa.

do blog de jamildo

5O5A0465
O governador Paulo Câmara recebeu recentemente o presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, e executivos do grupo que investirá R$ 6 bilhões em parques eólicos em Pernambuco nos próximos anos.
A GE Wind, subsidiária de energia eólica da General Electric, terá dois centros de serviços de operação e manutenção de turbinas eólicas para atender os empreendimentos da Casa dos Ventos.
Há cerca de um mês, o governador Paulo Câmara visitou o empreendimento da Casa dos Ventos em Marcolândia, no Piauí, durante o primeiro ciclo do seminário Todos Por Pernambuco.
A Casa dos Ventos investe no Complexo Eólico Caetés da Casa dos Ventos, no Agreste, com capacidade prevista para atender 1,3 milhão de residências. O Complexo do Agreste está dividido entre os municípios de Paranatama, Caetés e Pedra.
O empreendimento será implantado em três etapas. No final, serão sete parques ao todo – Santa Brígida I a VII -, que terão a capacidade instalada para gerar 600 megawatts (MW). Isso significa, em média, 25% de toda a energia consumida no Estado.
Quando completo e no pico de operação, o parque eólico vai incluir mais três cidades: Venturosa, Pesqueira e Capoeiras, também no Agreste.
A previsão é que a primeira fase comece a funcionar no segundo semestre deste ano. O restante será instalado até janeiro de 2019. No Araripe, os parques da Casa dos Ventos serão capazes de fornecer energia para 2,8 milhões de domicílios e terão operações em Araripina, Ouricuri e Santa Filomena.

RECORDAR É VIVER: MATÉRIA DA REDE GLOBO/TV ASA BRANCA MOSTROU AS DIFÍCEIS CONDIÇÕES DA ESCOLA CÔNEGO EMANUEL VASCONCELOS. ATÉ AGORA NADA DE SIGNIFICATIVO FOI FEITO

Professores e alunos reclamam de estrutura de escola em Venturosa, PE

De acordo com a diretoria da unidade de ensino, prédio é alugado.
Falta de espaço e de estrutura têm dificultado as atividades.

Do G1 Caruaru
Professores e estudantes da Escola Cônego Emanuel Vasconcelos em Venturosa, no Agreste de Pernambuco, estão enfrentando problemas para realizar as atividades. De acordo com a diretoria da unidade de ensino, há quase cinco anos os trabalhos são realizados em um prédio alugado.
Na escola também é possível encontrar telhas e janelas quebradas. A falta de espaço e de estrutura têm dificultado as atividades. "Nós não temos pátio e o espaço é pequeno. E a gente sempre espera do estado uma resposta", conta o professor Emerson Galindo.
Além da sede, a escola está dividida em outros dois prédios alugados. "A biblioteca fica em outro prédio, o pessoal do EJA [Educação de Jovens e Adultos] fica em outro e a gente sofre muito", desabafa o professor.
Quase não há divisões na unidade de ensino. Em um mesmo espaço, funcionam a secretaria, a direção, a sala de professores e o lugar onde os alunos merendam. "É tudo no mesmo espaço. A cozinha é de frente ao banheiro", diz o estudante José Pedro Almeida.
Escola em Venturosa (Foto: Reprodução / TV Asa Branca)Alunos reclamam que o espaço é pouco na
escola (Foto: Reprodução / TV Asa Branca)
Para tentar resolver a questão, uma área foi adquirida pelo Governo do Estado para a construção de um novo prédio. Enquanto isso, os alunos seguem enfrentando muitas dificuldades. "É ruim porque não tem espaço, quando chove tem goteira, aí é muito ruim. Se uma sala está fazendo barulho, já atrapalha. Quando o professor está falando aqui já escuta da outra sala", detalha a estudante Amanda Alves.
A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Educação e Esportes informou que a previsão é de que as obras comecem no fim deste ano. O local deve contar com dez salas de aulas, refeitório, quadra e área de recreação cobertas, sala de professores, três laboratórios, cozinha, auditório e biblioteca.

sexta-feira, 26 de junho de 2015

E A CASA DO POVO ESTÁ DEIXANDO DE TER ESSA FUNÇÃO. UMA NOTA RÁPIDA SOBRE A CÂMARA DE VEREADORES DE VENTUROSA.



O poder legislativo deve aproximar o povo da democracia. Além de fiscalizar os atos de quem exerce o poder executivo, os membros do legislativo (Senadores, Deputados Federais e Estaduais e Vereadores) têm o dever de representar a vontade popular no exercício dos seus mandatos. 

Ao menos na teoria.

O que se viu recentemente em Venturosa caminha na contramão de uma democracia representativa. As reuniões dos vereadores já ocorriam com longos intervalos de 15 dias, no horário noturno, e mesmo assim ainda eram frequentadas por cidadãos que se preocupam com o bem da cidade.

Agora, e ninguém pode dizer ao certo o porquê, as reuniões foram transferidas para o horário da tarde.

Horário em que os cidadãos trabalham.

Horário em que não podem fiscalizar o mandato dos vereadores que elegeram.

A quem interessa tal atrocidade?

O mandato de um político pertence ao povo.

Ele existe em função dos direitos do povo e não para dar direitos e privilégios a quem por hora o exerce.

Talvez esteja chegando a hora dos nobres cidadãos e cidadãs venturosenses mostrarem isso aos seus políticos. Lembrar-lhes a quem pertence de fato o poder.

E, com sorte, fazer da casa legislativa da cidade uma casa do povo.


Onde ele além de poder ouvir, vez ou outra queira e possa ser ouvido. 

sábado, 20 de junho de 2015

SE A JUSTIÇA AGIR DE FORMA IMPARCIAL COM TODOS OS PARTIDOS, A REPÚBLICA E A POLÍTICA BRASILEIRA PODEM RECOMEÇAR DO ZERO COM ESSA PRISÃO!

'PRÍNCIPE' DA ODEBRECHT PODE IMPLODIR O PAÍS




Marcelo Bahia Odebrecht, o maior empresário brasileiro, está, neste momento, atrás das grades. É o principal tubarão fisgado pela décima-quarta fase da Operação Lava Jato, batizada pelos investigadores comoerga omnes, ou seja, para todos. "A lei deve valer pra todos ou não valer pra ninguém", disse, em entrevista coletiva, o procurador Carlos Fernando de Santos Lima (leia maisaqui).
Um dia antes, em entrevista ao jornalista Fausto Macedo, do jornal Estado de S. Paulo, Lima falou em "refundação da república". Portanto, já era uma antecipação para o que viria acontecer neste 19 de junho de 2015, que poderá ficar marcado como o dia da queda de uma monarquia empresarial no Brasil.
Recentemente, num perfil sobre os homens mais influentes do Brasil, Marcelo foi retratado como Odebrecht III. Isso porque, desde cedo, ele foi preparado para suceder o avô, Norberto, e o pai, Emílio, naquele que é o maior grupo empresarial do Brasil, com mais de 100 mil empregados e envolvimento direto em todos os grandes projetos do País: das usinas de Belo Monte e Angra 3 às obras olímpicas, passando pelas concessões de estradas e aeroportos, assim como pelo projeto do submarino nuclear.
Na Odebrecht, Marcelo iniciou sua carreira nos Estados Unidos, onde a empresa executou obras importantes, como o Aeroporto de Miami. Desde cedo, foi educado e preparado como um príncipe para se tornar um dos principais capitães de indústria no Brasil. Sob sua gestão, iniciada em 2001, a empresa deslanchou. O pai, Emílio, considerou cumprida sua missão após conseguir realizar, no governo FHC, o maior negócio de sua vida, que foi a criação da Braskem, uma empresa que praticamente monopoliza a petroquímica no Brasil, sob a liderança da Odebrecht.
Com Marcelo, a empresa deslanchou em vários setores. No setor de energia, seu portfólio acumula a construção de 81 usinas hidrelétricas, 17 usinas térmicas, duas usinas nucleares, barragens, além da implantação de 5,7 mil km de linhas de transmissão. Ao todo, são mais de 60 mil megawatts em projetos. Foi também com ele que se intensificou a internacionalização da companhia, com obras em países da América Latina e da África, como Angola.
Sob pressão para delatar
Agora preso em Curitiba, Marcelo será submetido ao mesmo jogo de pressões pelo qual passaram executivos de empresas menores. A diferença, em relação aos outros, é que, além de executivo, Marcelo é também acionista. Ou seja: enquanto os donos de empresas como Camargo Corrêa, na fase inicial, e Andrade Gutierrez, nesta de agora, foram poupados, Marcelo é o dono preso. Enquanto seus rivais atuavam apenas no conselho, e poderão alegar desconhecimento das propinas pagas, ele era acionista e diretor-presidente ao mesmo tempo.
Como a Odebrecht disparou nos governos do ex-presidente Lula, passou a ser identificada pela imprensa que hoje está engajada na campanha contra o PT como uma empresa vinculada ao chamado 'lulopetismo'. No entanto, Marcelo Odebrecht conhece como a palma de sua mão toda a classe política brasileira. No início da Lava Jato, pressionou o senador Aécio Neves (PSDB-MG) para que sua empresa não fosse convocada a depor na CPI da Petrobras. Até porque ele poderia abrir as doações realizadas para políticos de todos os partidos nos últimos anos.
Recentemente, Marcelo foi um dos convidados para um jantar organizado pelo tucano João Doria, potencial candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSDB, em homenagem ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. A Odebrecht conhece, nos mínimos detalhes, a vida de todos os políticos brasileiros, com alguma relevância. Caso Marcelo decida falar, não apenas a república será refundada, como deseja o procurador Carlos Fernando Lima, como a política brasileira terá que ser reinventada, a partir do zero.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Deputado Edilson Silva entra na Justiça para pedir cancelamento do contrato da Arena Pernambuco

saiu no blog de jamildo

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem
O deputado Edilson Silva, do PSOL, ingressou na Justiça Federal para pedir o cancelamento do contrato de Parceria Público-Privada (PPP) da Arena Pernambuco, firmado entre o governo do Estado e a Odebrecht.
Na ação popular, Edilson argumenta que os termos do contrato são lesivos aos cofres públicos. Como a concessão é por 30 anos, terminando apenas em 2043, para arcar com a previsão de lucro da empreiteira, o prejuízo aos cofres públicos pode chegar a R$ 2 bilhões ao final do contrato.
A iniciativa é um desdobramento de um pedido de informação que o deputado fez ao Poder Executivo, com 17 questionamentos sobre o histórico da Arena. Com as respostas parciais do governo, de acordo com Edilson, ficou evidente que todo o processo foi marcado por erros, a começar pela consultoria que estudou a viabilidade econômica do negócio.
Segundo Edilson, para ser viável, a Arena teria que ter o compromisso de que os três maiores clubes (Sport, Santa Cruz e Náutico) jogariam suas 20 melhores partidas no estádio. Apenas o Náutico aceitou jogar em São Lourenço da Mata, contrariando os indicativos de sustentabilidade do negócio. Mesmo sabendo que Sport e Santa Cruz não mudariam o local dos jogos, o governo do Estado levou o caso adiante e assinou o contrato, desprezando os indicativos mínimos de viabilidade do negócio.

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Detran-PE para atividades quinta e sexta-feira

Do G1 Pernambuco
Os funcionários do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) programam uma paralisação de advertência para quinta e sexta-feira (18 e 19). Segundo a Associação de Servidores do Detran, a medida vai afetar todas as atividades do órgão e tem a intenção de cobrar do governo o cumprimento de benefícios trabalhistas e o reajuste salarial. Mas, como determina a lei, 30% do efetivo será mantido para o atendimento de casos emergenciais.
“Será dada prioridade para casos essenciais, como o atendimento de quem tem a carteira prestes a vencer ou um recibo atrasado. Os outros casos terão que esperar até segunda-feira (22). A Lei Seca também será mantida, em razão da sua necessidade e importância, sobretudo nesse período junino”, explicou Fernando Coelho, presidente da Associação de Servidores do Detran-PE. Segundo ele, a paralisação foi acordada em assembleia, na noite de terça-feira (16).
Coelho afirma que esta foi a forma encontrada pelos servidores para cobrar do Governo dePernambuco uma posição sobre as reivindicações da classe no que diz respeito ao cumprimento de benefícios trabalhistas. Segundo ele, são três pedidos principais: a reposição da perda salarial equivalente à inflação, de 8,47%; o cumprimento da lei de progressão do plano de cargos e carreiras; e o pagamento de benefícios como o adicional de insalubridade e a gratificação para os funcionários do pátio de exames práticos.

terça-feira, 16 de junho de 2015

Dr. Eudes descarta terceira via em Venturosa e diz que até setembro o grupo verde-amarelo deverá anunciar o seu candidato

Em entrevista publicada pelo blog Venturosense no dia de hoje (16-05-2015), o ex-prefeito de Venturosa, Eudes Tenório Cavalcanti, o Dr. Eudes, afirmou não acreditar em uma terceira via política em Venturosa.

Inaugurando o seção de entrevistas do blog, intitulada de Papo Reto, o ex-prefeito tratou de vários temas, como os feitos dos seus dois mandatos, mas o que mais chamou atenção foram suas declarações sobre o cenário político.

Doutor Eudes se diz favorável à reeleição, reconhecendo que em alguns casos os governantes podem usar desse expediente em benefício próprio.  Sobre a possibilidade das três candidaturas ele foi enfático. Reproduzo aqui um trecho da entrevista:

Eudes Tenório: “Eu não acredito em três candidatos. Nós temos um grupo verde-amarelo que é um grupo grande. Um grupo que na verdade não tem divisão, mas tem divergências e as divergências são resolvidas dentro do próprio grupo, pelo menos durante os oito anos que fui prefeito, resolvi todas as arestas, todas as dificuldades que o grupo enfrentou, eu, particularmente, fui a cada um e resolvi, ou bem ou mal, mas resolvi todos os problemas que tinha e acredito que até o dia 30 de setembro todos os problemas do grupo verde-amarelo estão resolvidos, até porque se encerra o período onde nós podemos mudar de partido, onde podemos fazer coligação, onde podemos juntar o grupo político que vai, na verdade, disputar o mandato. Então, até setembro, com certeza, tudo estará resolvido.”


Nos bastidores as conversas divergem um pouco da declaração oficial de doutor Eudes.

Há, sim, favoráveis a uma terceira via caso o ex-prefeito seja candidato em alternativa a candidatura de Eudes. As causas defendidas por esse grupo e pelos que pensam na continuidade do governo de Ernandes já foram publicadas aqui no blog. CLIQUE AQUI PARA LER

Os que desejam que o atual prefeito, Ernandes Albuquerque, exerça seu direito constitucional à reeleição representam um número considerável do grupo verde-amarelo chegam a defender um processo natural dentro do partido, com a recondução de Ernandes ao cargo e a volta de Eudes apenas em 2020, consolidando um ciclo na história municipal.

Como disse antes, política é como uma nuvem que muda ao sabor do vento. O ex-prefeito não erra ao considerar improvável uma terceira via, pois para que ela exista de fato o partido vermelho tem de apresentar o seu candidato, o que ainda não ocorreu e ele e o atual prefeito teriam de estar em partidos e grupos separados.

Em breve o blog Amo Venturosa publicará matérias sobre o que pensa a oposição em Venturosa sobre seu futuro político, projetos e a necessidade urgente de renovação de quadros e atualização de seu discurso.

A entrevista com o ex-prefeito pode ser conferida CLICANDO AQUI no blog Venturosense, de autoria do professor e locutor Francis Airon de Brito.