segunda-feira, 24 de agosto de 2015

AS CORES DE UMA CIDADE - Texto do Jornalista FLAVIO JARDIM

O amigo jornalista Flávio Jardim brindou o nosso blog com essa peça literária. Recomendo a todos a leitura. 



As cores de uma cidade...

         A dona-de-casa Maria Oliveira de Souza, moradora do bairro da Cohab, em uma cidade da região, amanheceu o dia sem dormir. Tinha cinco filhos para alimentar e, às 6h30 da manhã, não sabia (e nem tinha) o que dar aos filhos como desjejum. Pediu a vizinha, mas a precária situação era a mesma na casa de número 22. Lavou o rosto e, ao olhar para o espelho, viu um ‘santinho’ de seu candidato nas últimas eleições colado na parede. Resolveu então ir até ao novo prefeito pedir algum auxílio, não pelo fato de ter o ajudado a ser eleger, mas pela fome, antiga conhecida da casa.
         Após esperar mais de três horas numa fila imensa que rodeava o gabinete iria, finalmente, ser atendida. Mas, durante a longa espera, notou que vez por outra o político a olhava na sala. Ficou feliz ao pensar que o gestor estava ‘se lembrando’ dela quando ele foi, em campanha, visitar o bairro em que mora. Imaginou ainda que seu pedido, uma pequena cesta básica, iria ser atendido e saciaria, paliativamente, a fome sua, de seu marido desempregado e de seus cinco filhos menores.
         Maria foi chamada e sentou em frente ao prefeito. Antes de tentar enumerar os inúmeros problemas que sua família enfrentava, mote que explicaria seu pedido, foi drasticamente mandada embora, pelo simples fato de usar uma camiseta vermelha, cor odiada pelo prefeito que foi eleito por um partido cuja cor verde era símbolo. “Mas doutor, eu votei no senhor”, tentou alegar. “Se votou em mim, saberia que nem olho para essa cor. Meu partido não tolera”, disse o prefeito, apontado o dedo para uma camisa surrada, puída e de propaganda de cerveja que ela usava.
         Maria tentou implorar ao prefeito, mas não teve êxito. O gestor municipal fez ouvido de mercador, pediu rispidamente para ela se retirar e voltou a atender outras pessoas. Até um servente de pedreiro que estava na fila e, quando viu a cena, tentou esconder a cor das meias que usava (laranjas), foi mandado embora. “Essa não é minha cor”, esbravejava o prefeito. Maria e o servente de pedreiro confidenciaram depois que realmente tinham votado no Dr. Prefeito, mas não podiam provar. Maria voltou pra casa com fome e chorou ao ver seus filhos a esperando sem nada nas mãos. “Só tem um jeito, dona Maria!”, alertou outro vizinho. “Amanhã a senhora volta com uma roupa verde”, sentenciou.
         Mas ela sentiu um frio na barriga ao lembrar que na pilha de roupa suja do casebre, não tinha sequer um exemplar de roupa daquela cor. Procurou qualquer peça de roupa da cor verde, mas a única semelhança com a cor verde que encontrou em casa foi a tez esverdeada do rosto de fome dos filhos. Após cinco meses, depois de conseguir lavar roupa de ganho para a mulher de um vereador, finalmente Maria comprou uma blusa verde na loja de Dez Reais e voltou ao gabinete. Para sua surpresa, o local estava totalmente remodelado, desta vez com a cor azul, simbologia do novo partido do prefeito.
         Ficou paralisada pensando: “Entro ou não entro?”, enquanto observava uma comadre sua, vestida de azul, toda sorridente levando uma cesta básica para casa. Afinal, cor é cor né?


Flávio J Jardim – Jornalista DRT-PE Nº 1924 – Membro do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Pernambuco (Sinjope) e Filiado à Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

domingo, 23 de agosto de 2015

O SILÊNCIO QUE ACEITA A BARBÁRIE concorda com o fascismo e a ditadura e é prejudicial ao Brasil

Link permanente da imagem incorporada
Link permanente da imagem incorporada

O silêncio cúmplice aceita a barbárie

DO BLOG DE MÁRIO MAGALHÃES

Somente um grande mentecapto suporia que os 800 mil manifestantes do domingo subscreveram mensagens como as retratadas acima (todas garimpadas na internet).
Seria ofensivo vincular o conjunto dos participantes dos protestos a bandeiras como o extermínio sob tortura em campos de concentração, como eram os DOI (Destacamentos de Operações de Informações) da ditadura; à convicção de que rico é imune à corrupção (vide contas secretas na Suíça e pilantragens de empreiteiros); ao lamento por não ter havido genocídio de antagonistas no golpe de Estado de 1964; à defesa de um novo golpe, por meio de “intervenção militar''; e ao abraço em Eduardo Cunha como deputado digno de reverência.
Não subscrevem, é verdade. Mas não se soube de uma só restrição à presença de tais pessoas e à divulgação de tais ideias.
Nem de cidadão que tenha se retirado dos atos públicos ao se deparar com os arautos da intolerância.
A presidente da República foi o alvo central, com justiça ou não, das manifestações. Não é o caso, aqui, de julgar seu governo. Quando jovem, mais jovem do que hoje é a minha filha mais velha, Dilma Rousseff foi presa por agentes do Estado. À margem até da lei da ditadura, foi torturada com choques elétricos, no pau-de-arara, com a crueldade que quem não viveu não é capaz de imaginar.
Cartazes como os de ontem não são novidade nas demonstrações anti-Dilma que se sucedem desde o ano passado. Desta vez, novamente, ninguém confrontou os mensageiros da barbárie.
Quem cala consente, proclama o provérbio.
A gestação do fascismo, do nazismo e do stalinismo foi facilitada pelo silêncio cúmplice.
Não estou dizendo que o Brasil de 2015 se assemelha à Europa dos anos 1920 e 1930.
Mas que, se não podem ser apontados como co-autores das barbaridades de ontem, os manifestantes toparam estar lado a lado com os autores das barbaridades.
Em nome do combate ao adversário político, aceitam perfilar com quem, no conteúdo de alguns cartazes, não difere muito dos cretinos que, no século XX, identificavam-se com a SS.
Se quiserem brigar, não avacalhem a mim, nem me xinguem.
Briguem, avacalhem e xinguem os fatos. Pois é fato que silenciaram diante do ovo da serpente.
E desfilaram com quem preferia que Dilma Rousseff tivesse sido enforcada no DOI a enfrentá-la na democracia.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Fiéis da Paróquia de São José (Venturosa - PE) iniciam peregrinação em Aparecida.


Colaboração do amigo Marcos Antônio
Unidos a fiéis de toda a diocese de Pesqueira - PE, paroquianos de Venturosa viajam na companhia de seu pastor, o Padre Fábio Pereira, para o santuário de Aparecida do Norte, em São Paulo. Mais de cinquenta venturosenses irão ao santuário renovar sua fé e rezar por nossa cidade. 
Os interessados podem acompanhar as atividades em que eles estarão envolvidos pelos canais católicos TV Aparecida, Canção Nova e Rede Vida. Confira aqui a programação:

Dia 18/08 (Terça-Feira) Às 18h00 - Santa Missa Na Basílica Velha, presidida pelo Bispo Diocesano Dom José Luiz Ferreira Salles e transmitida pela Tv Aparecida e Rede Vida.
 Dia 20/08 (Quinta-Feira)
Visita à Canção Nova - Às 15h00 Terço da Misericórdia e Missa com Dom José Luiz transmitida pela Tv Canção Nova.
Dia 21/08 (Sexta-Feira)  Às 09h00 Missa no Santuário Nacional Presidida pelo Bispo Diocesano Dom José Luiz Ferreira Salles, transmitida pela Tv Aparecida e Rede Vida de Televisão. 
Durante essa celebração o Dom José Luiz receberá a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida que será trazida para a diocese de Pesqueira e percorrerá todas as suas paróquias. Venturosa receberá a peregrinação da Virgem Aparecida no dia 13 de setembro.



IGREJA BATISTA MISSIONÁRIA INDEPENDENTE DE VENTUROSA APRESENTA PROJETO AGENTE ESPIRITUAL EM PESQUEIRA - PE


Missionários da Igreja Batista Missionária Independente (IBMI) de Venturosa estiveram no último final de semana na cidade de Pesqueira (PE) para implantar o projeto Agentes Espirituais. As ações benignas desse projeto já foram levadas à vários municípios pernambucanos e chegaram a atravessar as fronteiras nacionais. O pastor Marcelo Araújo, pastor presidente da IBMI, já levou sua metodologia para Argentina e El Salvador e ainda esse ano apresentará o projeto nos Estados Unidos da América.




sábado, 15 de agosto de 2015

ENGENHEIRO E ARQUITETA APRESENTAM PLANTA DA NOVA ESCOLA CÔNEGO EMANUEL VASCONCELOS



Essa foi uma semana mais que especial para a Escola Cônego Emanuel Vasconcelos. Diante de toda a comunidade escolar formada por pais, alunos, professores e funcionários da escola, a equipe responsável pela construção da nova escola Cônego Emanuel Vasconcelos apresentou a planta baixa e esclareceu dúvidas sobre a obra em uma reunião realizada na Biblioteca Pública Municipal.
A nova escola terá dez salas de aula, laboratórios de áreas humanas, exatas e informática, espaço recreativo, refeitório e quadra coberta. A obra tem duração prevista de 1 ano, podendo ser prorrogada por igual período.
A construção dessa escola foi prometida pelo ex-governador Eduardo Campos. A luta pela realização dessa obra durou anos, mas finalmente já podemos contemplar a terra prometida.


 Ainda esse ano, Equipe Gestora e professores se reuniram com o secretário de educação Fred Amâncio e com uma equipe da GRE Arcoverde durante o seminário Todos Por Pernambuco. O secretário comunicou a todos que a escola era promessa de Eduardo e que Paulo Câmara e toda sua equipe de governo estariam priorizando as obras que o ex-govenador não teria conseguido realizar. A escola Cônego estaria entre elas.

A Escola foi tema de matéria do ABTV, da TV Asa Branca no ano de 2014 que fez uma peça jornalística limpa e impecável, chamando a atenção para o problema enfrentado, pois funciona em três prédios alugados e mesmo assim ainda se destaca pela qualidade do ensino ofertada aos seus alunos.

A Escola Cônego Emanuel Vasconcelos manterá viva sua história e sua contribuição para a educação em Venturosa. 








GRUPO GOVERNISTA ACERTA OS PONTEIRO E SE MANTEM UNIDO PARA 2016

O prefeito Ernandes, o ex-prefeito Eudes e o vice-prefeito Iterbo Galindo.
"UMA IMAGEM VALE MAIS QUE MIL PALAVRAS", diz o ditado. Muito se falou sobre a possibilidade de um racha no grupo governista e a possibilidade de três candidaturas em Venturosa em 2016, coisa que realmente chegou perto de ocorrer, mas como disse aqui no blog, 'política é como uma nuvem'.

O grupo governista conhecido por verde e amarelo soube aparar suas arestas e chegar a um consenso, A imagem que circula nas redes sociais mostra que o prefeito Ernandes, o vice-prefeito Iterbo Galindo e o ex-prefeito Eudes Tenório permanecerão juntos para o pleito de 2016 e devem adotar a mesma metodologia da campanha passada para indicar o candidato do grupo: uma pesquisa de opinião pública.

Eudes Tenório, conhecido popularmente como Doutor Eudes, tem se utilizado desse expediente desde que disputou sua primeira eleição. Provavelmente, no ano que vem o candidato do PR será anunciado oficialmente após a divulgação de uma pesquisa na rádio Itapuama FM.

Os dois possíveis candidatos do PR terão bons governos para apresentar ao eleitor e um partido unificado para disputar a eleição. No fim, quem decidirá o rumo a ser tomado pelo grupo é o povo.







terça-feira, 4 de agosto de 2015

MADRUGADA DE PÂNICO. AGÊNCIA DO BANCO DO BRASIL É ASSALTADA EM VENTUROSA

ATUALIZADO AS 19:20

INFORMAÇÕES DO JORNAL DO COMMERCIO

O cofre da agência do Banco do Brasil da cidade de Venturosa, no Agreste de Pernambuco, foi explodido na madrugada desta terça-feira (4). Segundo a Polícia Militar, a investida teria sido realizada por um grupo de aproximadamente 12 pessoas. Ao menos cinco moradores do entorno do banco foram feitos reféns. Ninguém ficou ferido. Ainda não se tem informações sobre a quantia levada.

Para evitar perseguição da polícia, os suspeitos espalharam grampos pela BR-423. Além disso, dois caminhões foram posicionados na pista para bloquear a passagem. Até o momento, nenhum dos suspeitos foi preso. A agência, que ficou bastante danificada, permanece interditada e deve passar por perícia do Instituto de Criminalística.

Veja o vídeo produzido pela Asa Branca AQUI

POSTAGEM ORIGINAL PRODUZIDA PELO BLOG COM AS PRIMEIRAS NOTÍCIAS SOBRE A EXPLOSÃO NO BANCO

Na madrugada desta terça-feira (04/08/2015) a Agência do Banco do Brasil em Venturosa foi vítima de assalto. Uma quadrilha fortemente armada usou explosivos para retirar o dinheiro da agência e se evadiu. Nas redes sociais várias pessoas relataram o medo ao ouvir os sons de tiros e a forte explosão ocorrida no local. As fotos sugerem que os explosivos foram acionados na parte interna da Agência.

Foto de rede social - Fotógrafo Nilton Santos

Tão logo os assaltantes se evadiram, populares tomaram a Rua Antônio Beliu, onde se localiza a agência. O sentimento de medo e impotência é geral. A agência do Banco do Brasil em Venturosa já foi vítima desse tipo de ataque outras vezes.

A fragilidade do sistema favorece a ação dessas quadrilhas que costumam atacar em cidades do interior, onde há baixo efetivo de policiais.

EM setembro de 2013, também na madrugada de uma sexta feira, a agência sofreu o mesmo tipo de ataque de uma quadrilha composta por oito homens fortemente armados que deixaram um rastro de destruição na cidade relembre clicando aqui.

Até quando assistiremos inertes a esse tipo de espetáculo bárbaro? Com a palavra, as autoridades competentes...


Foto rede social - Fotógrafo Nilton Santos

VEJA GALERIA DE FOTOS DAS REDES SOCIAIS

Foto rede social - Arlindo Barros (BÁ)

Foto rede social - Marcos Antônio






domingo, 2 de agosto de 2015

HOMENAGEM DO BLOG AMO VENTUROSA AO PADRE FÁBIO PEREIRA DOS SANTOS PELO DIA DO PADRE



OFICIALMENTE O DIA DO PADRE É CELEBRADO NO DIA 04 DE AGOSTO. Publico o texto no Domingo em ocasião de ser este o Dia do Senhor.
O padre latino disse sabiamente que “o sacerdote não é um homem para os demais, é somente um homem de Deus para os homens”. O padre é aquele que escolheu servir a Deus de forma integral, devotando toda sua vida para que todos tenham vida e a tenham em abundância. Profetas dos nossos tempos, guardiões da fé, pais espirituais, esses são os padres. Pastores a serviço do bom pastor que é Jesus, dispostos a dar a própria vida em defesa do seu rebanho.

 Anunciadores de um Reino de paz e justiça, muitas vezes se colocam contra os modismos desse mundo. As palavras que proferem são distorcidas por aqueles que não estão a serviço da verdade, mas o padre persiste, pois não serve a esse mundo e não teme as tempestades da vida. O padre é aquele que fez uma opção preferencial pelos pobres e marginalizados.

 E como disse Dom Hélder: “Quando dou comida aos pobres, sou chamado de santo. Quando pergunto porque os pobres têm fome, me chamam de comunista”! Bendito seja Deus que chamou os homens ao sacerdócio e nos legou pastores para nos conduzir até aquele que é Caminho, Verdade e Vida. Por isso, no dia do Padre, quero homenagear meu pároco, o padre Fábio Pereira dos Santos. A foto em destaque é do dia de sua ordenação, a primeira realizada na Paróquia de São José, em Venturosa. 

O lema adotado pelo padre Fábio foi Lux et Vita. Luz e Vida. Foi o que seu ministério trouxe para nossa comunidade. A renovação da fé paroquial que pôde ser sentida em todas as nossas comunidades. Ao doar sua vida, ele tem gerado vida em Deus. Hoje as pastorais se alegram em poder externar o seu amor ao seu padre, um homem humilde e simples que não busca holofotes e quer tão somente ser fiel a escolha de servir a Deus.

 Que Deus sempre o ilumine, Padre Fábio! 

Emerson Luiz

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Emplacamento obrigatório para cinquentinhas a partir desta sexta. Proprietários antigos deverão portar CNH e nota fiscal ao conduzi-las para evitar problemas.

Do JC Online

Fiscalização será mais eficaz com o emplacamento / Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Fiscalização será mais eficaz com o emplacamento

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Conhecidas como 'cinquentinhas', as motos com até 50 cilindradas compradas a partir desta sexta-feira (31) só poderão sair das lojas e circular após serem emplacadas. Os ciclomotores deixaram de ser responsabilidade dos municípios e passam a ser licenciados e registrados pelo Departamento de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE). A troca publicada no Diário Oficial desta sexta após ser sancionada pela presidente Dilma. Dessa forma, o emplacamento das cinquentinhas e o pagamento de taxas como o seguro DPVAT será obrigatório.
Para aqueles que já possuem motocicletas cinquenta cilindradas, uma data será estabelecida pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) para o emplacamento. Segundo Charles Ribeiro, diretor e presidente do Detran-PE, os ciclomotores só podem ser conduzidos por maiores de 18 anos, que possuem carteira de habilitação na categoria 'A' ou receberam a Autorização de Condução de Ciclomotores (ACC). Todos os veículos motorizados, que possuam duas ou três rodas, e tenham até 50 cilindradas pode ser classificados como ciclomotor, sendo assim, até as bicicletas motorizadas serão incluídas nas normas, segundo o Detran.
"Os condutores que realizarem o emplacamento devem sempre trafegar com a habilitação e o Cerificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), os outros devem andar com a habilitação e a nota fiscal de compra do ciclomotor, sob pena de apreensão do veículo", completou. Com a medida, a regularização dos ciclomotores será realizada no Detran-PE ou nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans), unidades instaladas no interior. "O emplacamento das cinquentinhas acontecerá nos locais onde já acontecem o emplacamento e fiscalização de carros e motos", explicou Charles Ribeiro, que destacou a isenção do IPVA para os veículos com menos de 50 cilindradas. 
De acordo com o órgão, a falta de regularização aumentou a quantidade de cinquentinhas sendo conduzidas de modo imprudente, por menores de idade e até mesmo para cometer crimes. “Com o emplacamento teremos um controle mais eficaz em relação à fiscalização e segurança, teremos como identificar o proprietário e punir as irregularidades cometidas. Além disso, o preparo nas autoescolas irá melhorar a mobilidade no trânsito", disse Charles Ribeiro.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

ESSE TEM MORAL! APÓS DENUNCIAR REPORTAGEM MENTIROSA DE VEJA, ROMÁRIO DIVULGA PÁGINAS DE REPÓRTERES NO FACE E OS OBRIGA A DEIXAR A REDE SOCIAL.


Por Fernando Brito, do Tijolaço
O senador e eternamente marrento Romário tocou de lado para que seus eleitores chutassem.
Ontem, publicou no Facebook a pergunta “inocente”:
Alguém aí tem notícias dos repórteres da revista Veja Thiago Prado e Leslie Leitão, que assinaram a matéria afirmando que tenho R$ 7,5 milhões não declarados na Suíça? E do diretor de redação Eurípedes Alcântara? Dos redatores-chefes Lauro Jardim, Fábio Altman, Policarpo Junior e Thaís Oyama?
Gostaria que eles explicassem como conseguiram este documento falso.
E tascou os links para as páginas de Facebook dos indigitadossem sugerir nada, porque era desnecessário.
Foi uma avalanche de críticas e ironias nas páginas cujos endereços eletrônicos foram fornecidos pelo “baixinho”.
As de Thiago Prado e Leslie Leitão saíram do ar. A página de Lauro Jardim, que ainda funcionava hoje de manhã, tinha centenas de comentários que o ridicularizavam.
Certo que alguns exageradamente agressivos, mas a maioria indignados e irônicos:
  • E sobre o Romário Faria não vai falar nada ou vai desativar o Facebook também?
  • Amigo, explica como arranjaram o documento falso do Romário por gentileza? Abraço!
  • Quem foi o estelionatário que falsificou o documento da sua matéria contra o Romário ? Algum parceiro seu? Peixe!
  •  É sobre o documento do Romário Faria? Sendo falso pode citar a fonte, ou será que é falsa a noticia?
     
E um dos mais engraçados:
  • Tem um vizinho meu aqui que tá me incomodando muito, já tivemos até algumas rusgas. Gostaria de saber quanto a Veja cobra para publicar uma matéria dizendo que ele tá enriquecendo urânio na casa dele?
A revista mantém o mais sepulcral silêncio desde que Romário contestou a informação publicada.
Nada, nem uma palavra ou explicação.
Se a revista confia no trabalho dos seus repórteres e na autenticidade do que publica, é obvio que teria respondido.
Eles próprios deveriam exigi-lo. A redação inteira, aliás.
Se não descambar para a agressão, o método “cobrança direta” estimulado por Romário talvez seja uma boa lição.
Somos responsáveis pelo que escrevemos e, se erramos, temos de reconhecer que erramos e porque o fizemos.
Disse ontem aqui que não há “sigilo de fonte” quando se trata de uma falsificação para atingir a honra alheia.
E mais: se temos o direito e o dever de em nome da apuração jornalística publicar o que temos segurança de que é verdadeiro, também temos o dever de suportar as consequências disso.

Romário tem o direito de reagir e um argumento irrespondível para os que vierem com “punhos de renda” politicamente corretos contra sua iniciativa de publicar os endereços onde seus detratores tem de ler o que se leu acima.
Afinal, eles tem um império de comunicação para responder e, 24 horas depois de apontada a farsa, não o fizeram.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

JORNAL A NOTÍCIA SE PRONUNCIA SOBRE MATÉRIA A RESPEITO DE VENTUROSA: AS CORES USADAS NÃO TEM SIMBOLOGIA POLÍTICO - PARTIDÁRIA

Antes da nota, quero aqui registrar a minha felicidade em encontrar com jornalistas sérios, Flávio J Jardim - Pedro Benigno, Editores Jornal A Notícia, que tomando conhecimento dos possíveis equívocos elencados na reportagem que trata do cenário político em Venturosa, não tardaram a esclarecer os pontos controversos com cordialidade e clareza. Que os leitores do blog saibam que muitas vezes os meios de comunicação furtam-se do debate e quando o fazem é por meio de erratas editadas para que alguém dificilmente as leia.

O JORNAL A NOTÍCIA agiu de forma diferente e merece destaque por isso. É assim que se conquista e mantém a credibilidade. Leia publicada pelos jornalistas na página do blog na rede social Facebook.

Fac smile da página do jornal A Notícia. O uso das cores gerou amplos comentários em Venturosa.


JORNAL A NOTÍCIA

Caro Emerson. Li seu comentário, neste blog considerado um dos melhores da região. O Blog Amo Venturosa atravessou os limites da cidade e é lido em toda região. Optamos em citar o blog na reportagem, devido a sua imparcialidade e trato com a verdade. Gostaria de esclarecer que, em nenhum momento, a matéria fala sobre "um vice vermelho", como você questionou em seu comentário. Pela reportagem que apurei, o vice-prefeito Iterbo continua no grupo Amarelo e deverá ser um parceiro fundamental nas eleições de 2016. Todos que entrevistei disseram que Iterbo será o vice, numa possível candidatura de Ernandes. Quanto à fonte, realmente você tem razão. O Blog Amo Venturosa apenas republicou trechos da entrevista do ex-prefeito Eudes. Quanto às cores, o Departamento de Arte do Jornal nos informou que "Cores são Cores" e que esses recursos foram utilizados para dar mais 'leveza' à diagramação do jornal, sem qualquer simbologia política. Abraços,Flávio J Jardim - Pedro Benigno, Editores Jornal A Notícia.

Em seguida a resposta do blog: 

Obrigado pela consideração em responder,Flavio José Jardim Jardim. No caso do vice do grupo vermelho, creio que eu não me fiz entender. Esse tema já está sendo tratado em outros blogs e realmente não foi citado pelo jornal. Quero parabenizá-lo publicamente pela polidez, ética e rapidez em esclarecer os pontos elencados no meu blog. Características raras em grandes meios de comunicação e que trazem ao jornal A Notícia credibilidade entre nós, cidadãos e cidadãs de Venturosa. Emerson Luiz.
---------------------------------------------------------------------------------

Considerações gerais

SOBRE O CENÁRIO POLÍTICO MUNICIPAL - Há de se ter cuidado com especulações. Na política de Venturosa há uma farta industria de boatos que trabalha para desinformar o povo e gerar rejeição em candidatos. É preciso refletir a quem interessa desestabilizar o diálogo político a nível municipal. 

O JORNAL A NOTÍCIA oficialmente negou as intenções que lhe foram atribuídas por outros blogs e perfis da rede social facebook, pois trabalha com fatos e não com ilações. É possível que Ernandes aceite o apoio político do grupo vermelho? Sim. Nem ele nem Eudes negariam o apoio de um grupo político tão aguerrido e que traz consigo milhares de votos. O que nos cabe buscar de forma séria são fontes confiáveis dentro do grupo vermelho que possam esclarecer ao povo os projetos políticos que tem para a cidade e o seu desejo ou não de uma candidatura própria.

O BLOG AMO VENTUROSA seguirá com sua série de entrevistas com lideranças políticas locais e em breve terá grandes novidades para os seus leitores.

Mais uma vez agradeço aos editores do jornal A Notícia, que podem voltar a citar esse blog sempre que julgarem oportuno pois demonstraram seriedade e ética no trato com a notícia.

terça-feira, 28 de julho de 2015

COLUNA DE TERÇA SOBRE O JORNAL DA FEIRA, BOATOS SOBRE ALIANÇAS POLÍTICAS E AS ELEIÇÕES DE 2016 EM VENTUROSA.



O JORNAL E ALGUNS  EQUÍVOCOS - Nem só de silêncios vive o homem. Hoje, terça-feira, os feirantes e a população em geral receberam exemplares do jornal impresso A Notícia, assinado pelos editores Flávio J Jardim e Pedro Benigno. O jornal estampa notícias dos municípios de Pesqueira, Sanharó, Alagoinha e Venturosa, muitas delas de tom claramente político. Nada contra, afinal, política sem polêmica é a arma das elites. Mas deve-se ler com cuidado as notícias.

O jornal cita fartamente esse blog e as opiniões dos seus leitores. Houve erros nessas menções, como ter atribuído a esse blog uma entrevista com o ex-prefeito Dr. Eudes. A entrevista com Eudes foi publicada pelo blog Venturosense, do amigo Francis Airon, e o blog reproduziu um trecho da matéria, citando devidamente o autor. O ex-prefeito Eudes Tenório nunca concedeu entrevista a esse blog, mas caso queira fazê-lo, será tratado com o mesmo respeito e terá o mesmo espaço dedicado a outras lideranças políticas que já nos honraram com suas opiniões. Outro ponto que foi omitido na matéria jornalística foi que os pontos citados foram elaborados após o blog sondar várias opiniões. No demais, fico satisfeito em ver que o material aqui produzido possui credibilidade para ser citado em um jornal de circulação regional.

AS CORES DO JORNAL E ESPECULAÇÕES. Muitos interpretaram as cores usadas na página dedicada a Venturosa como um sinal de uma nova aliança política entre o partido amarelo e o vermelho. Um tom rubro substituiu o tradicional verde. Ficam dúvidas se foi apenas uma opção tipográfica ou um recado, mas é cedo para discutir alianças. O próprio Ernandes afirmou no jornal que “2016 só em 2016”, como tanto falava o falecido governador Eduardo Campos.  

Alguns já falam em Ernandes candidato majoritário com um vice do partido vermelho. Bem, isso é colocar o carro na frente dos bois. Ainda não houve nenhuma declaração oficial de rompimento ou adesão e a especulação só favorece a quem gosta de trabalhar com ela. Em política poucas coisas são piores que um fogo amigo vindo de um inimigo.

Tem gente que é especialista em "queimar" candidaturas com boatos falsos, que de tão repetidos ganham tons de verdade.

Numa coisa o jornal acerta, nas próximas eleições o voto do eleitor de oposição será decisivo. E cada voto conta. 


O DISCURSO DE DEMONIZAR O VERMELHO DEVE CADUCAR EM 2016. Durante mais de dez anos o discurso político do governo foi a demonização do grupo vermelho, apontado como responsável por todas as mazelas do município de Venturosa. Uma administração problemática do ex-prefeito Albino virou mote de várias campanhas, mas chegou a hora dessa estratégia caducar. É só o eleitor perceber que o ex-prefeito Eudes e boa parte dos seus primeiros tenentes vieram como dissidentes do grupo vermelho e formaram o grupo verde. Nos oito anos de Eudes muitos mudaram de grupo, uns saindo do governo e indo para a oposição e outros da oposição se tornando ferrenhos governistas. Não há grupo “puro sangue” em Venturosa.

Imaginem a cena hipotética: Determinado político X sai de partido Y para grupo Z. Lá ele detona o partido em que foi filiado e eleito a vida toda. Alguém pode dizer: “pior que cuspir no prato que comeu é comer no prato que cuspiu”.

O eleitor, partidário ou não, merece respeito por parte dos políticos. É dele o poder que é concedido às excelências, que o exercem de forma temporária. O povo além de ser respeitado, merece a fidelidade por parte daquele que elegeu. Fidelidade não a uma cor, mas as ideias que ventilou, as promessas que foram feitas e a uma forma ética e responsável de fazer política. 

Por que digo isso? Esse partidarismo de cores, tão acirrado, impede que Venturosa discuta algo de fundamental importância: o projeto político para 2016, elaborado de forma a atender as necessidades da cidade, levar dignidade para as pessoas e qualidade de vida para todas as regiões do município. Isso só é possível se pararmos de focar em cores para cobrar dos candidatos propostas concretas para a cidade.

Um político pode mudar de partido, mas não pode mudar de essência. Pode mudar de legenda, mas nunca pode abandonar o amor ao povo e a vontade de servir a esse.


Independente dos candidatos serem Ernandes, Eudes, Lemos, Lula, Aécio, Dilma ou qualquer um, 2016 vem aí e deve ser tratado com seriedade. Deixem de lado as cores! Cidades não são arco-íris.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

ATENÇÃO AMANTES DA MÚSICA DE VIOLA!!! PEDRA SE PREPARA PARA SUA II NOITE DA POESIA COM A PRESENÇA DOS POETAS VALDIR TELES E IVANILDO VILA NOVA

A cidade de Pedra, no agreste de Pernambuco, conhecido pelo maravilhoso monumento granítico que lhe dá nome se prepara para sua segunda noite da poesia. 

O evento é organizado pela Associação Cultural dos Artistas Pedrenses, presidida por Cledilson Lima, e homenageia o grande poeta Seu É.

Esse ano estarão presentes os consagrados poetas Valdir Teles e Ivanildo Vila Nova. Um evento imperdível para os amantes da poesia. 

Vale a pena conferir esse dois gigantes da nossa cultura!